Home

—————————————————————————————-

Objetivo

A importância estratégica atual da Tecnologia da Informação (TI) nas organizações é reflexo da grande necessidade de informações e sinergia que é exigida dos atores ativos em uma sociedade dinâmica. Neste contexto, a Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões, processos e técnicas envolvendo relacionamentos estruturados entre pessoas com múltiplos papéis (gestores, pesquisadores, técnicos e usuários de TI) em uma organização, com a finalidade de garantir controles efetivos, processos seguros e otimizados, minimizando riscos e custos no suporte dos recursos tecnológicos necessários.

A Governança de TI envolve a concepção de processos de controles e gestão de indicadores que demonstre a coerência, a sustentabilidade e a transparência dos processos, serviços e estratégias de TI alinhados com os princípios de governança corporativa e com as estratégias e objetivos de negócio.

O curso de Governança de Tecnologia de Informação visa preparar o profissional para a atuação nas diversas dimensões da gestão relacionadas com a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Estas dimensões envolvem: a Gestão de Serviços; a Gestão de Projetos em TI ou envolvendo Tecnologia da Informação; o Alinhamento dos Processos Estratégicos de Negócios com os procedimentos, programas de investimento e recursos da área de TIC; a Gestão de Conhecimentos consolidados na cultura organizacional; a Gestão de Segurança e Confiabilidade de Recursos Tecnológicos; a Gestão da Qualidade de Informações; a Gestão de Aquisições e Contratos; a Engenharia de Sistemas baseada na Maturidade de Processos e Pessoas.

Conteúdos Abordados

As disciplinas do curso apoiam-se nos seguintes conteúdos:

  • COBIT –  Control Objectives for Information and Related Technologies. ISACA.
  • PMBoK –  Project Management Body of Knowledge. PMI.
  • DMBoK –  Data Management Body of Knowledge. DAMA.
  • CBoK – Business Process Management Common Book of Knowledge. ABPMP.
  • BPMN – Business Process Modeling and Notation. OMG.
  • ITIL –  Technology Infrastructure Library. OGC.
  • ISO/IEC 20000 – Gerenciamento de Serviços em TI.
  • ISO/IEC 25000 – Requisitos e avaliação da qualidade de produtos de software.
  • ISO/IEC 27000 – Sistema de Gestão da Segurança da Informação.
  • ISO/IEC 38500 – Framework para a governança eficaz de TI.
  • entre outros ..

Construção do Perfil

No cenário de globalização de mercados, os recursos de Tecnologia de Informação das organizações estão em posições estratégicas em resposta às concorrências de mercados nacionais e internacionais. Neste contexto atual, há grande demanda por profissionais envolvidos com Governança de Tecnologias da Informação, que envolve a gestão de recursos de TI, o monitoramento de processos de negócios alinhados com as tecnologias e os projetos de desenvolvimento tecnológico.

O especialista em Governança de Tecnologias da Informação é um profissional com capacidade técnica e humana para realização de atividades de planejamento de projetos, serviços e processos, na agregação de mercado e negócios de uma empresa às tecnologias de informação existentes ou que possam ser desenvolvidas para as soluções de problemas organizacionais e profissionais ou para a expansão de novas fronteiras de atuação.

Entre os componentes deste perfil estão: Conhecimento abrangente das atividades inerentes à gestão; Consciência da importância de um aprendizado permanente; Postura ética como cidadão e profissional, sustentada pela consciência de uma responsabilidade no contexto amplo e individual.

Partindo desta motivação e perfil, o curso tem como objetivo colocar em perspectiva os conhecimentos sobre a Governança de Tecnologia da Informação com uma ampla abordagem de modelos, metodologias e práticas envolvendo processos, produtos e serviços.

Habilidades e Competências

O especialista nesta área deve capacitar-se para solucionar problemas, por meio da definição de projetos sustentáveis, de sua implantação e administração. Amplamente, estas atividades envolvem habilidades em:

  • pesquisa dos requisitos e os recursos necessários para a implantação de soluções tecnológicas;
  • avaliar a importância estratégica de sistemas, em termos de processos de negócios;
  • aplicação de técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações;
  • apoiar processos de re-engenharia de negócios, dentro dos princípios de qualidade, produtividade e ética, podendo, quando for o caso, prestar consultoria ou assessoria técnica;
  • conceber e coordenar a elaboração de projetos de sistemas informatizados ou semi-informatizados, a partir de decisões em fundamentadas.

Para o exercício destas atividades, o profissional deve adquirir competências em:

  • acompanhar a evolução das tecnologias de informação de forma autônoma e independente;
  • prospectar novas tecnologias da informação e auxiliar sua incorporação às estratégias, planejamentos e práticas da organização;
  • empreender a busca de soluções para os desafios das organizações e de novas oportunidades de crescimento profissional;
  • identificar problemas de ordem organizacional, operacional ou sistêmica, relacionados com dados e informações e propor soluções inéditas com base técnica e científica ou adequar as já existentes à realidade, sejam elas automatizadas ou manuais;
  • identificar, estabelecer e utilizar os indicadores de governança de TI para demonstrar coerência, transparência e gestão dos recursos e serviços de TI.