Consu homologa reajuste de 1,5% proposto pelo Cruesp

O Conselho Universitário (Consu) da Unicamp homologou na tarde desta terça-feira (5), em sessão ordinária, a proposta de reajuste salarial de 1,5% para funcionários e docentes, apresentada pelo Conselho de Reitores das Universidades Estaduais de São Paulo (Cruesp). Com isso, o índice será incorporado aos salários pagos pela Universidade no mês de julho. “Mais importante que confirmar o índice proposto pelo Cruesp, o Consu teve a oportunidade de discutir de forma rica e transparente a questão”, considerou o reitor Marcelo Knobel.

De acordo com o dirigente, a homologação do reajuste não põe fim às negociações entre o Cruesp e o Fórum das Seis, entidade que representa as categorias de funcionários e docentes das universidades paulistas. “Vamos continuar conversando. Nós temos claro que o índice concedido não repõe as perdas salariais acumuladas pelos trabalhadores ao longo dos últimos anos, mas ele é o possível para o momento. Não tínhamos como ir além, tendo em vista a responsabilidade que temos com as universidades e também como gestores públicos”, explicou Knobel.

O Consu também aprovou a primeira revisão orçamentária de 2018. De acordo com as avaliações técnicas, a Universidade deverá fechar o ano com um déficit de R$ 239 milhões. Os números, conforme o reitor, são reveladores das dificuldades que a Unicamp ainda está enfrentando. “É um déficit que nos preocupa, por isso vamos continuar trabalhando firmes com o objetivo de reduzi-lo”.

Durante a sessão, os conselheiros aprovaram, ainda, a extinção do curso integral de Saneamento Ambiental oferecido pela Faculdade de Tecnologia (FT), localizada em Limeira. As vagas desse curso foram absorvidas pelos demais cursos da FT. A justificativa para a decisão foi a baixa procura pela carreira ao longo dos últimos anos. O mesmo curso oferecido no período noturno continuará em atividade. Também em relação à FT foi aprovada a proposta de criação do curso de Engenharia de Transportes (noturno), com a consequente extinção do curso de Construção de Edifícios (noturno). O primeiro aproveitará a infraestrutura física e de recursos humanos do segundo e continuará oferecendo as mesmas vagas.

http://www.unicamp.br/unicamp/noticias/2018/06/05/consu-homologa-reajuste-de-15-proposto-pelo-cruesp